Sobre mim

quemsoueu

 

Esta parece ser a pergunta primordial para que em cima da resposta possamos organizar nossa vida nesse belo planeta. A resposta pode (deve) ir se modificando a medida que vamos vivendo, tendo experiências e compreendendo a finalidade da vida. Mais do que entender racionalmente, penso que a verdadeira sacada vem do coração, da intuição de como devemos caminhar.

No inicio do meu blog eu me defini como um CAMINHANTE ou PEREGRINO se acharem melhor. Basicamente é isso, estamos aqui para caminhar, andar, construir, muitas vezes sem sabermos exatamente para onde estamos indo ou o que estamos construindo. Mas, lá no fundo, sabemos que não podemos parar, o próprio universo nos mostra que movimento é um dos princípios essenciais.

Até porque não há outra saída, fomos colocados em um corpo físico com braços, pernas e um cérebro em cima do pescoço, jogados no pasto planetário, carentes e obnubilados de quem realmente somos, e temos que andar.  Alias, estou muito desconfiado que quem nos colocou nesta situação (ou foi nós mesmos) sabia muito bem o que estava fazendo,  e torce para que encontremos o caminho de volta.

Uma das coisas mais importantes que descobri e tenho aplicado na minha vida, nos últimos anos, com resultados fantásticos é que temos que caminhar sem olhar muito para o fim da estrada, realizar, fazer, construir, experimentar, sem medo, no aqui agora, é para isso que estamos aqui. Planejar demais, pensar demais pode nos tirar muitas oportunidades. Não sabemos tudo, portanto, errar faz parte, eu diria que errar é essencial no aprendizado, só erra quem tenta.

“A good traveller has no fixed plans and is not intent on arriving.”    Lao Tzu (570-490 BC)

(em construção … ou desconstrução)